30 de novembro de 2011

Reflexões de uns três meses atrás

E então meu pequeno .txt com um planejamento seboso de coisas pra fazer, que já vinha durando uns três meses, magicamente se corrompeu. Não teve soft, não teve hack, não teve macumba pra levantar de volta. Acho que foi uma conspiração pra o que estava sendo planejado de um mês pra cá não vir a ocorrer.

Preciso deixar de tentar abraçar o mundo. Mas não consigo. É de mim. Então vou apelar pra memória.

Falando em memória, tinha um backup de dois meses atrás aqui no meu lindoso HD externo. Encontrei essa conversa, transcrita sem cortes:

_____________________________________

H a r r y  C a v a l c a n t e disse (13:13):
*parece que a bolha dos sites de compra coleitva tá chegando
*estamos com MUITOS mesmo. vi um até chamado GRÃO DE MILHO
*o que acontece?
H a r r y  C a v a l c a n t e disse (13:15):
*bem, antes da bolha estourar, veremos essa festa de nascimentos, de serviços voltados para esses nascimentos (desenvolvimento de sites, sistemas de pagamentos, essas coisas), e também se abrir espaço para mais golpes virtuais. o povo pensa que se o peixe urbano é confiável, o Peixe da Cidade, igualzinho no visual, também o é
*então, haverá a saturação do mercado. os empresários não conseguirão atender direito a demanda, ou os consumidores terão a iluminação divina que não estão tendo desconto algum nos serviços
H a r r y  C a v a l c a n t e disse (13:16):
*mas até chegar nisso, ainda veremos muitas monografias sobre o assunto no dcg...
*então a bolha estoura, e só os maduros resistem:
*groupon, peixe
*e ae haverá a reestruturação do modelo, e voltará a ser eficaz como no começo.
H a r r y  C a v a l c a n t e disse (13:17):
*e assim, o capital se pulveriza, e reinventa, movendo uma roda de pessoas e economias nesse movimento todo
H a r r y  C a v a l c a n t e disse (13:18):
*só que os mecanismos que fazem um mercado atingir sua maturidade e auto-regulação são ainda muito obscuros e variáveis
*enfim   =]


e olha que nao costumo escrever desse jeito desleixado. é só a pressa

Nenhum comentário:

Postar um comentário